Mimuna

Ao anoitecer depois do sétimo dia de Pessach, que é um dia sagrado de descanso, os judeus de origem norte africana, especialmente do Marrocos, celebram a mimuna, como parte das festividades de Pessach. A origem da celebração não é clara, mas geralmente é associada com o aniversário de morte do Rabi Maimon Ben Abraham, o pai do grande rabino da idade média, Rabi Moses Maimonides (também conhecido como Rambam).

Na noite da mimuna as pessoas vão de porta em porta, visitando amigos e parentes, e nos bairros onde há uma grande concentração de judeus marroquinos estas visitas vão até as primeiras horas da manhã. O dia seguinte também é dedicado às celebrações familiares, visitar e hospedar, e em muitos lugares públicos centenas de pessoas fazem churrascos nos parques.

Nos últimos anos a mimuna se tornou uma festividade na qual todos querem participar. Nós aconselhamos a tentar encontrar uma família marroquina que esteja festejando a mimuna, para que você possa vivenciar esta festividade popular.

COSTUMES DA FESTA

Alimentos doces - a refeição da festa é composta somente por alimentos doces, enfatizando a esperança por uma vida doce: conservas de frutas, bolos, marzipã e outros doces caseiros. Como estes alimentos são preparados durante o Pessach, eles são todos preparados sem farinha ou qualquer outro ingrediente que não seja casher para Pessach.

Mufleta - este é o alimento tradicional da mimuna marroquina. Assim que termina Pessach, e o chametz volta a ser permitido, as mulheres preparam uma massa feita de farinha e fermento, com o formato de círculos achatados, que são fritos na manteiga e servidos com mel. Este é o primeiro chametz ingerido depois de Pessach, e a farinha é adquirida imediatamente depois do fim da festividade.