Yom Kipur

Yom Kipur, o Dia do Perdão, é o dia mais sagrado do calendário judaico. É um dia de jejum e orações, celebrado no 10o dia do mês judaico de Tishrei.
Yom Kipur marca o fim dos Dez Dias de Arrependimento. De acordo com a crença judaica, em Yom Kipur cada pessoa é julgada para o próximo ano.

Tradicionalmente os judeus jejuam desde a véspera da festa até a noite seguinte. Esta é uma festa determinada na Torá, lá chamada de Shabat Shabaton, um dia no qual nenhum trabalho produtivo pode ser feito.

Apesar da maior parte da população judia em Israel não ser religiosa, Yom Kipur foi, e continua a ser, um dia especial para todos, e retém a sua característica especial. Muitos judeus que se definem como seculares vão à sinagoga e jejuam neste dia especial.

 

 

Práticas da Festa

Jejum - A Torá diz que durante estes dias os judeus devem "afligir as suas almas" se abstendo de comida e bebida.

Toque do shofar - Depois do fim da festa, o shofar (chifre de carneiro) é tocado.

Selichot - Nos dias que levam ao Yom Kipur, e na festa em si, é costume pedir perdão às pessoas. De acordo com a tradição, Yom Kipur redime os pecados entre o homem e Deus, mas não entre os homens, que devem perdoar uns aos outros.

Informação Importante

Em Yom Kipur quase não há tráfego nas ruas. Ao invés de carros, é possível ver as ruas cheias de crianças andando de bicicletas, patins e skates. O comércio todo fecha em Yom Kipur, inclusive aqueles que geralmente estão abertos no shabat. Todas as transmissões israelenses de rádio e TV também são suspensas.